Header Ads

Artista leva 210 horas para criar desenho apenas com pontos

Pontilhismo com um retrato produzido em 210 horas

Muita paciência e boa habilidade andando juntos. Miguel Endara (Miami, FL, EUA) usou 3,2 milhões de pontos feitos por ele com uma caneta nanquim para desenhar um retrato de seu pai. Uma grande paciência usada para aplicação da técnica do pontilhismo na construção de uma imagem a partir de pequenos pontos pretos do mesmo tamanho. Existem pequenas variações no tamanho dos pontos devido a pressão da caneta para efeitos sombreados, mais claros ou escuros.

O título do trabalho feito por Miguel Endara é “Hero”. O trabalho final faz parte do título deste artigo. O making-off do processo foi registrado em vídeo publicado na internet. Confira os detalhes do trabalho:

Nenhum comentário